Política

Loading...

ACESSOS

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Nada mudou 'Arquivo Público'

Mesmo afastado do Arquivo Público do Distrito Federal o ex-superintendente Gustavo Chauvet, continua dando ordens no órgão e para isso conta com a ajuda da Coordenação de Gestão Documental, liderada pela arquivista Rejane Canuto.

Tem também o apoio da cunhada da autoridade parlamentar Sr. Chico Vigilante, Thiciana Maria Damasceno Firminiano, que se solidarizou com o ex-superintende e promoveu um manifesto de repúdio ao afastamento do superintendente. Bom lembrar que o marido da atual servidora, homônimo da autoridade parlamentar, também já passou pelo Arquivo Público.

As ações em prol do retorno de Gustavo Chauvet são perpetradas por pessoas que foram prejudicadas com as novas normas estabelecidas pela Casa Civil, que colocou um ponto final nos desmandos e mordomias que aconteciam dentro do órgão.

O Ministério público continua aguardando manifestação do Governo do Distrito Federal e Casa Civil sobre as denuncias que afastaram o chefe do Arquivo Público do Distrito Federal.

Fonte: Informando e Detonando.

Paulo Octávio vai disputar a eleição


Confirmado: O ex-vice-governador Paulo Octávio (PP) vai disputar as eleições e vai concorrer é deputado federal.

Fonte: Odir Ribeiro.

quinta-feira, 31 de julho de 2014

BATMAN E ROBIN

 
Por muitos anos se acreditou que Batman e Robin atuavam ao lado da lei. Aqui no DF porém, uma dupla de falsos espertos, mal parecidos com Batman e Robin, só que do lado do mal, está prestes a se desfazer.
 
Robin se sentindo traído deu depoimento ao GAECO - Grupo de Combate ao Crime Organizado do MPDF, acusando Batman de uma serie de falcatruas. A coisa foi tão feia que Robin está aguardando a data da prisão de Batman. Tudo movido por traição.
 
Afinal Robin não aguentou ver Batman falando mal dele para a policia federal e confessando que jogou contra ele. Esta história que não tem bobo, pois ambos por muitos anos vinham se dando bem em negócios com dinheiro público, pode acabar sem final feliz para ambos. É esperar para ver. 
 
Fonte: A VOZ DA VERDADE por Celson Bianchi.

Agenda 'Dilma Rousseff x Eduardo Campos & Aécio Neves'


O Rio Grande do Sul, berço político da presidente Dilma Rousseff, será palco durante os próximos dias de visitas de vários candidatos a principal cadeira do Palácio do Planalto.

O pessebista Eduardo Campos se encontra hoje com prefeitos e leva a promessa que é sonho de todo municipalista, a desburocratização dos repasses para as prefeituras.

Aécio Neves pousa na capital Gaúcha no sábado e de braços dados com a líder nas pesquisas ao Palácio do Piratini, Ana Amélia, prometem levar 10 mil pessoas para o comício no Gigantinho.

Já a presidente Dilma Rousseff se encontra hoje com a CUT e a noite vai estar presente na solenidade de inauguração do Templo de Salomão, do Bispo Edir Macedo, em São Paulo.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Paulo Octávio fora da eleição

Agora é oficial. O ex-governador Paulo Octávio, empresário mais rico da cidade, está de fora das eleições de 2014. Tudo porque a coligação feita pelo PP, seu partido, que se aliou ao PT, deixou de fora um dos mais fortes concorrentes seja para a Câmara Federal ou Distrital. 

Paulo Octávio está desalentado pois retiraram seu nome sem ao menos lhe comunicarem. Agora a única solução será substituir algum candidato que desista, mas os responsáveis pela coligação no PT se recusam a assinar uma nova ata. 

O temor é que apesar do desgaste pelos últimos acontecimentos que resultaram inclusive em sua prisão, Paulo Octávio possa retirar uma vaga de petistas, seja como deputado federal, seja como deputado distrital. Em eleição farinha pouca meu pirão primeiro. 

Fonte: A VOZ DA VERDADE por Celson Bianchi.

IBOPE 'José Roberto Arruda'

A REDE GLOBO de televisão divulgou ontem a pesquisa IBOPE contratada para o Distrito Federal e os números apontam a liderança do candidato ao GDF, o ex-governador José Roberto Arruda (PR) com 32% , em segundo lugar vem o atual governador Agnelo Queiroz (PT) com 17% e em terceiro o candidato Rodrigo Rollemberg (PSB) com 15%. Pitiman do PSDB e Toninho do Psol estão empatados com 6% e a última colocada é Perci Marrara do PCO com 1%.

A maior rejeição é de Agnelo com mais de 50% de ruim e péssimo na avaliação do seu governo.

Fonte: A VOZ DA VERDADE por Celson Bianchi.

Usando a máquina pública 'Agnelo Queiroz'


A inauguração do comitê eleitoral do governador de Brasília, Agnelo Queiroz e do presidente regional do Partido dos Trabalhadores, Roberto Policarpo, na última sexta-feira (25), na cidade satélite do Riacho Fundo, foi muito comemorada.

Cenário montado com direito a bandeiras, carro de som, militantes quase entusiasmados ao ver o candidato agitar os braços, clamando o povo a continuar com a caminhada iniciada no último pleito, tudo como mandava o roteiro.

Na verdade, tudo estaria maravilhoso se o candidato petista a reeleição, Agnelo Queiroz, não tivesse usado o aparato do estado para dar apoio ao ato exclusivamente eleitoreiro em benefício próprio, de seu partido e companheiros.

Viaturas do Detran, vários agentes, foram escalados para limpar a área em frente ao comício, evitando que o ato não fosse atrapalhado por aqueles que viessem passar pelo local.

É por estas e outras, que o governador vem patinando nas pesquisas de intenção de votos e só lidera no quesito 'rejeição', que já chega a impressionantes 46% de acordo com a última pesquisa IBOPE divulgada ontem a noite.

Vale lembrar que o uso de veículos públicos para promoção pessoal poderá ser considerado ato de improbidade administrativa e crime de responsabilidade e uso da máquina administrativa em benefício do candidato e sua coligação, deixando claro, a desigualdade de oportunidades entre candidatos no pleito. Com a palavra, o Ministério Público.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Buscando apoio 'Eduardo Cunha x Marco Maia'

Há quem aposte que uma possível vitória de Anthony Garotinho na corrida pelo Palácio da Guanabara no Rio de Janeiro vai ajudar e muito, as pretensões do petista, Marco Maia, na tentativa de voltar a cadeira de presidente da Câmara dos Deputados. 

Maia, vai buscar a ajuda de Garotinho para barrar a intenção do líder do PMDB, Eduardo Cunha, que também quer a mesma cadeira. Como já é público, Garotinho e Cunha há muito tempo não falam a mesma língua. 

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

AGEFIS desmoralizada 'TATICO'

O constante descumprimento pelos donos do Supermercado TATICO dos diversos embargos e interdições, está gerando insatisfações entre os servidores da AGEFIS.

A agência que sempre foi temida pela atuação firme agora se curva ao interesse de poderosos, que fazem gato e sapato nas barbas da fiscalização. Há quem diga que gente muito graúda estaria por trás das amarras dos auditores, que hoje se veem desprestigiados e desmoralizados.

Quem lhes respaldava hoje está mais interessado em ganhar voto do que salvar a agência, que pode ter que repensar sua existência, tamanha a falta de prestígio.

Fonte: A VOZ DA VERDADE por Celson Bianchi.

Nescau no PROCON 'Todi Moreno'

A recente inspeção do Tribunal de Contas do Distrito Federal no PROCON/DF para verificar se os ocupantes de cargo em comissão exercem função de direção, chefia ou assessoramento, pode resultar não apenas na mudança de paladar de seus dirigentes, que estariam prestes a trocar o Toddy pelo Nescau, mas e principalmente coibir a farra da turma que hoje se divide entre a campanha eleitoral e o serviço.

Alguns sequer estariam aparecendo pra trabalhar. O motivo são denúncias que chegaram ao TCDF e ao MP dando conta da farra. Em tempo de eleições o fogo amigo sempre se faz presente. 

Fonte: A VOZ DA VERDADE por Celson Bianchi.

Sem surpresas 'Caixa de Pandora'

A determinação do juiz da sétima vara criminal no sentido de arquivar a exceção de suspeição levantada por alguns dos réus da operação Caixa de Pandora contra membros do Ministério Público em razão da afirmação do delator de que alguns deles recebiam propina não surpreendeu os advogados que subscreveram a peça.

A decisão segundo alguns deles já era esperada. Pior foi o motivo: falta de indicação do promotor ou promotores que estariam envolvidos nesta sujeira. A resposta para os advogados deve vir de quem acusou. A obrigação de investigar não é nossa, mas da justiça e da instituição Ministério Público, que pode se valer da polícia para chegar à verdade.

Como cabe recurso o caso deve se arrastar aos tribunais, até que tudo seja esclarecido. Ou o acusador reconhece que mentiu no depoimento ou se admite a suspeição e se investiga. Afinal a justiça não é dada proteger bravatas, doa a quem doer.

Fonte: A VOZ DA VERDADE por Celson Bianchi.

Apoio de fachada 'Paulo Skaf'

O candidato peemedebista ao Palácio dos Bandeirantes em São Paulo, Paulo Skaf, vai sair de fininho evitando embate direto com o presidente nacional do PMDB e vice na chapa da presidente Dilma Rousseff, Michel Temer.

Da boca pra fora Paulo Skaf vai seguir o partido e fará campanha para a presidente Dilma Rousseff, mas na prática o peemedebista vai sair pela direita e evitar até posar para foto ao lado da presidente.

Para o candidato, a realidade regional pesa mais do que a nacional, não muito diferente de outros locais como, Rio de Janeiro, Salvador e Porto Alegre. Ao declarar que não apoiará Eduardo Campos e nem Aécio Neves, e que PT e PSDB são os adversários a serem batidos, o peemedebista tenta se colocar como uma terceira via.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Oportunidade 'Marcelo Crivella'

No templo de dimensões bíblicas a presidente marcará pontos preciosos com a comunidade evangélica, já que vem sofrendo ataques do pastor Silas Malafaia.

Durante a inauguração a presidente terá a oportunidade de trocar um dedo de prosa com o candidato da Igreja ao Palácio da Guanabara, Marcelo Crivella e se aproximar do segmento que pode garantir uma boa base de votação em outubro. 

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Jogo duplo 'Jovair Arantes'

A rebeldia crescente no PTB chegou as paragens goianas. Frequentador assíduo dos comensais da base aliada, o deputado federal Jovair Arantes não quer deixar a mesa governista, mesmo com a saída do PTB da base de sustentação da presidente Dilma Rousseff.

Jovair prepara um encontro de deputados petebistas com a presidente. O que causa estranheza é o fato de Jovair ter o bico afinado com o governador tucano Marconi Perillo.

Nessa peleja há quem aposte que o deputado está mesmo com um pé em cada canoa. Ou seja, em Brasília apoia a presidente Dilma Rousseff e em Goiás o tucano Aécio Neves.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Governador Agnelo deixa o debate após direito de resposta a Arruda

Concorrentes ao Governo do DF fizeram primeiro confronto direto no auditório da Associação Comercial.


O primeiro debate entre os cinco principais candidatos ao Governo do Distrito Federal, nesta quarta-feira (30/7), foi marcado pelo embate particular entre Agnelo Queiroz e José Roberto Arruda. Desde os momentos iniciais do encontro, os dois se alfinetaram. O duelo culminou com Agnelo deixando o palco antes do término do debate, depois que o ex-governador recebeu direito de resposta durante as considerações finais.

O auditório da Associação Comercial do DF ficou lotado para o encontro dos concorrentes ao Executivo local. Na bancada dos postulantes ao Buriti, Agnelo (PT) estava ao lado de Arruda (PR). Na sequência, se posicionaram Toninho do PSol, Rodrigo Rollemberg (PSB) e Luiz Pitiman (PSDB). Apenas a candidatata Perci Marrara (PCO) não participou do debate.

No primeiro bloco, Agnelo e Arruda se alfinetaram ao falar sobre desenvolvimento econômico. O ex-governador disse que "Brasília parou". E prosseguiu: "No meu governo, se algum empresário ficasse suando pra conseguir alvará, eu demitia o responsável. Tinha comando". Agnelo rebateu: "A burocracia vem de governos anteriores".

No segundo bloco do debate, os candidatos falaram sobre educação. Todos elegeram as escolas de tempo integral como prioridade. Os adversários de Agnelo criticaram o atual governo. Pitiman aproveitou para citar seu candidato a presidente, Aécio Neves. Rollemberg também falou sobre as realizações do presidenciável Eduardo Campos. Alvo dos demais concorrentes, Agnelo se defendeu, dizendo que seu governo fez muito. "Todos sabem como peguei o DF: na lama", rebateu o atual governador, subindo o tom.

O terceiro tema foi esporte. Agnelo, Arruda, Toninho, Rollemberg e Pitiman concordam com a necessidade de investimentos no setor. As vilas olímpicas foram destacadas como áreas a receberem atenção. Os adversários de Agnelo criticaram os investimentos no Estádio Nacional Mané Garrincha. O governador se defendeu, afirmando que deixa um legado para a cidade. Arruda disse que daria para fazer 10 hospitais regionais com o dinheiro do sobrepreço.

O quarto bloco teve como tema a mobilidade urbana. Os candidatos defenderam investimentos em transporte coletivo, metrô, ferrovias e ciclovias. O governo atual novamente foi criticado pelos adversários, principalmente Arruda, e defendido por Agnelo, que destacou suas realizações.

A segurança pública foi discutida pelos candidatos ao Buriti no quinto bloco. Quatro dos concorrentes disseram que é necessário resgatar Brasília da situação de insegurança em que se encontra. Foram feitas promessas de reestruturação de carreiras do setor e de policiamento inteligente. Agnelo, na defensiva, falou que investiu em melhorias na estrutura e nas carreiras das polícias.

A saúde entrou em cena no sexto bloco do primeiro debate entre os candidatos ao Buriti. O tema foi incluído após pedido dos concorrentes ao Buriti, já que estava fora dos sete assuntos definidos previamente. Novamente, Agnelo Queiroz foi o alvo dos ataques. Arruda disse que, se eleito, vai "botar os médicos cubanos pra correr".

Pitiman criticou o programa de governo Carreta da Mulher, de atendimento itinerante. "Mulher não quer carreta. Quer hospital", disse. A primeira-dama do DF, Ilza Queiroz, rebatou, da plateia, falando para quem estava ao seu lado: "Ele não sabe como o programa faz sucesso".

O último bloco foi dedicado a perguntas livres entre os candidatos ao GDF. Quem se tornou o alvo, dessa vez, foi Arruda. Seus adversários insistiram no tema da Ficha Limpa, lembrando que ele tem condenação de segunda instância. Arruda disse que quer ser julgado pelas urnas e atacou a legislação. "É uma leizinha para pegar esse ou aquele".

Durante as considerações finais, cada concorrente tentou vender o seu peixe. O primeiro a falar foi Rollemberg. Ele disse que chegou a hora de a geração Brasília governar o DF. Em seguida, Arruda atacou Agnelo, afirmando que o atual governador tem ligação com Carlinhos Cachoeira. Toninho prometeu um governo sério e afirmou que lugar de corrupto é na cadeia. Agnelo agradeceu a presidente Dilma Rousseff por ter investido em Brasília. Disse que pegou a cidade na lama e fez muito, mas quer fazer muito mais. Virou para Arruda e afirmou que o adversário não deveria faltar com a verdade. Arruda pediu direito de resposta e a coordenação do debate consentiu. Irritado, Agnelo deixou o palco. "Direito de resposta porque olhei pra ele. Absurdo", disse o atual governador.

Fonte: Correio Braziliense.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

A INFLUÊNCIA DAS PESQUISAS DE OPINIÃO NA ESCOLHA DE SEUS REPRESENTANTES

É bem comum em época de eleição ver pessoas fazendo pesquisas para saber a intenção de voto da população. Os candidatos e os eleitores ficam na mesma expectativa de saber quem está se destacando, crescendo ou perdendo força durante uma campanha.

O resultado das pesquisas pode influenciar ou fazer com que a pessoa mude seu voto. Por isso existe um grande foco em mostrar o resultado das pesquisas em todos os meios de comunicação. A intenção dos candidatos é adquirir ainda mais votos.

Pensando nisso e ainda pelo fato da Instituição Bombeiro Militar permanecer com representatividade na Câmara Distrital e ainda eleger seu primeiro Deputado Federal, o grupo IDEAL COLETIVO, formado por militares do Corpo de Bombeiros, propiciou várias reuniões com os propensos candidatos, para tentar chegar a um consenso sobre uma pesquisa que indicasse os representantes da Instituição no pleito de outubro desse ano.

Diante disso, e após várias reuniões e debates com os candidatos e os idealizadores do grupo, ficou decidido que a pesquisa seria iniciada no dia 28/07/2014, em locais e horários pré estabelecidos pelo IDEAL COLETIVO, com a intenção de definir quais seriam os candidatos da corporação (Federal e Distrital), que irão ter o apoio do grupo e possivelmente o apoio da Instituição nas eleições de outubro desse ano. Nesses dois dias (segunda e terça-feira), em que foram iniciados os trabalhos da pesquisa, notei que alguns candidatos estavam presentes nos locais de votação, pedindo o apoio dos militares durante a realização da pesquisa. O que, descaracteriza o objetivo principal do pesquisa, ou seja, fazer uma pesquisa para escolher dentre os mais votados (Federal e Distrital), aqueles que poderão receber o apoio do grupo e também do Corpo de Bombeiros.

Uma pesquisa como essa, tem o objetivo de verificar junto ao público interno (Bombeiros), quais os militares que tem melhor aceitação dentro da corporação, e assim, sendo apoiados pela maioria durante o pleito das eleições. Entendo que, por se tratar de uma pesquisa de opinião (assim como é feito pelos institutos credenciados pelo TSE e pelo TRE), que visam indicar os mais bem colocados para uma eleição, não é conveniente que o candidato ou seus assessores, participem do pleito, e sim, tão somente, os responsáveis pela pesquisa. O simples fato da presença dos candidatos ou de seus assessores, já é uma forma de induzir o voto do eleitor, o que não é objeto da pesquisa, ou seja, captação de votos pelos candidatos.

Dessa maneira, e notando que a forma como a pesquisa estava sendo realizada, não surtiria o efeito desejado, sugeri ao grupo IDEAL COLETIVO que, reunisse os candidatos e seus assessores, para que decidissem em comum acordo, que o grupo faria a pesquisa, mas que, os candidatos não poderiam estar presentes nos locais de votação, influenciando o voto dos eleitores. Assim, a votação foi interrompida na terça-feira (29-07-2014), e marcada uma reunião com todos os candidatos para deliberarem sobre o assunto.

Quero deixar bem claro, que não estamos interferindo na pesquisa, e sim, dando liberdade para que o grupo IDEAL COLETIVO desenvolva os trabalhos sem a ingerência dos candidatos ou assessores. A função dos candidatos é captar votos para suas campanhas, e não, interferir no processo desenvolvido pelo grupo, que visa única e exclusivamente, verificar quais os candidatos serão apontados como os mais bem quistos pela corporação.

Por isso senhores, entendo que nós que estamos na condição de candidatos, não devemos estar nos locais de votação, uma vez que a nossa presença poderá influenciar o voto do eleitor. Devemos sim, conquistar os votos em outros locais e de outra maneira. A pesquisa tem que ser realizada sem a ingerência e presença dos candidatos, pois somente assim, terá credibilidade e melhor aceitação pela Instituição, quanto da divulgação do resultado.

Fonte: Ascom do condidato Bombeiro Melquíades.

Pesquisa: Gim Argello lidera no segmento evangélico


O Instituto Directa realizou pesquisa de intenção de votos apenas junto ao segmento evangélico, para todos os cargos eletivos no DF. Foram entrevistadas 1.020 pessoas de várias igrejas evangélicas de todo o Distrito Federal. O levantamento foi realizado entre os dias 17 e 22 de julho.

Mostrou força

Na corrida para o Senado, o senador Gim Argello (PTB) lidera com bastante folga seguido de Reguffe e Magela que estão empatados tecnicamente. Mas os indecisos ainda são a maioria. O número chega a 29%. A pesquisa para o Senado foi feita na forma estimulada onde os nomes dos candidatos são apresentados aos entrevistados.

Pesquisa Estimulada:

Gim Argello 22,9%

Reguffe 12,9%

Magela 12,4%

Sandra Quezado 1,2%

Aldemário 0,7%

Jamil 0,7%

Robson 0,5%

Expedito 0,4%

Não sabem 29%

Brancos e Nulos 8,4%

Outros 10,9%

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do DF (TRE/DF) com o número DF-00023/2014.

Fonte: Odir Ribeiro.

Do Alto da Torre 'Jornal de Brasília'


Ceilândia terá a sua Cidade do Automóvel

Importante polo revendedor de veículos seminovos e usados, a região entre a Ceilândia Norte e o Setor O se prepara para dar um salto de qualidade. Ainda este ano, o segmento ganhará um setor exclusivo. Já batizada de Cidade do Automóvel de Ceilândia, a área fica na QNM 26, próximo à Caesb, às margens da BR 070. A decisão foi anunciada por Agnelo Queiroz, candidato à reeleição pela coligação que inclui PT e PMDB, durante comemoração dos 19 anos da abertura da primeira agência na região.

Wilson Lima na operação retorno

Por mais que se fale de renovação, a cada vez que chega a hora de votar ressurgem antigas imagens. Quem se lembra de Wilson Lima (foto), o presidente da Câmara Legislativa que assumiu o Buriti quando o então vice-governador Paulo Octávio renunciou, tentou permanecer no cargo e em função disso tornou-se inelegível e não retornou à cadeira de deputado? Pois Wilson Lima está de volta. Tenta agora o que pode ser seu quarto mandato. Trocou de visual — está bem mais magro — e de partido. Já pertenceu ao Prona, ao PR e agora está no PMDB.

Culpa das legendas

Não é só Wilson Lima que, após um período de ausência, tenta retornar à Câmara Legislativa. A ex-deputada federal Maninha, que também já foi distrital, tenta ultrapassar o quociente eleitoral para dar uma cadeira ao PSOL. Da mesma forma, Raimundo Ribeiro, hoje no PSDB, chegou a ser proclamado eleito quatro anos atrás, mas acabou perdendo a cadeira por mágicas da matemática eleitoral. Os dois ficaram entre os 24 mais votados — Maninha foi 21ª e Ribeiro o 23º — mas não se elegeram por conta das legendas.

Amarga suplência

Também tentam o regresso outros antigos distritais que ficaram de fora na legislatura passada. É o caso de José Matildes Batista, que tenta reativar o nome eleitoral de Batista das Cooperativas. Na eleição passada mal passou dos 7 mil votos, ficou atrás até de Pedro do Ovo e amargou a terceira suplência de uma bancada de apenas um distrital, Agaciel Maia. Não está de cara nova, como Wilson Lima ou Aguinaldo de Jesus, mas de partido novo. Era do PRP e agora concorre pelo PPL, o partido do antigo MR-8.

De cara nova

Aguinaldo de Jesus, que chegou a ser secretário de Esportes, mas nem disputou a eleição passada está, sim de cara nova. Raspou de vez o bigode. Também tem partido novo, o PMDB. Outros antigos distritais que buscam o retorno são Doutor Charles e Milton Barbosa. Também eles trocaram de legenda.

Samambaia cadastra e alimenta ganeses

A Administração Regional de Samambaia está fazendo o que pode para enfrentar o problema representado pelos Ganeses que não querem retornar ao seu país. A cidade virou o maior núcleo de ganeses em todo o País. Funcionários da administração cadastram a turma, entregam cestas básicas, mas se depararam com um desafio muito maior do que imaginaram. Já cadastraram dezenas e sempre aparecem mais. Até agora se desconhece o total de candidatos ao refúgio.

Só a ponta do iceberg

Em tempo: é bobagem acreditar que se tratam de ganeses que vieram torcer por seu país na Copa do Mundo e decidiram ficar por aqui. A chegada de Ganeses já ocorre há tempos e eles têm vários pontos de entrada, a maior parte via São Paulo. De lá vêm para Samambaia, que ninguém é de ferro. Problemas adicionais são a dificuldade para se comunicar — a maioria não fala português — e o horror que lhes inspira a eventual presença de funcionários da embaixada de Gana. Que, para complicar ainda mais, não têm a menor vontade de se envolver com o assunto.

Ponto de partida para a campanha

Mais de 400 pessoas apareceram na festa que marcou o lançamento da campanha do empresário Bruno Bontempo para uma cadeira de deputado distrital. Estiveram lá o ex-governador José Roberto Arruda, candidato a governador, e o senador Gim Argello, que concorre à reeleição. Com 33 anos, Bruno Bontempo tem apoios entre os jovens e entre o empresariado brasiliense, além de mensagem trabalhista. Filiado ao Partido Trabalhista Brasileiro, integra a coligação PR/PTB para a Câmara Legislativa.

Contando cartazes

Candidato a deputado federal pelo DEM, o ex-secretário Alberto Fraga agora deu para contar cartazes. Ontem mesmo contou 54 cavaletes do presidente do PT, Roberto Policarpo, no canteiro direito do Eixão Norte, direção Lago Norte/Rodoviária. Fez o mesmo percurso em sentido inverso. No canteiro oposto, eram 60. Conclusão de Fraga: os candidatos petistas estão gastando bastante na campanha.

Tá falado

"Quando vejo todos os cartazes do ex-secretário Rafael Barbosa, o milionário desta eleição, não posso deixar de reparar na ausência do nome do governador Agnelo Queiroz, que tenta a reeleição. Nem deixar de pensar: é como um filho tentar esconder um pai", Alberto Fraga, presidente regional do DEM.

Fonte: Informações Eduardo Britto - Do Alto da Torre - Jornal de Brasília.

Pesquisa indica segundo turno, e Luiz Pitiman cresce e empata com Rollemberg

Pesquisa aponta que Pitiman (PSDB) cresce e encosta em Rollemberg

Arruda e Agnelo devem travar 2º turno pelo governo do Distrito Federal

Apesar de envolvido no maior escândalo de corrupção da História no DF, José Roberto Arruda ainda lidera as pesquisa na disputa do cargo do qual foi afastado e preso. Um novo levantamento do Instituto Axiomas Brasil revela que Arruda, o candidato do PR, aparece com 32,4% das intenções de voto, à frente do atual governador, Agnelo Queiroz (PT), que aparece em segundo com 19,1%. A pesquisa mostra crescimento de Agnelo e a indicação de que haverá segundo turno.

Pitiman (PSDB): tecnicamente empatado com o candidato do PSB

O senador Rodrigo Rollemberg (PSB) mantém a terceira posição, com 10,8% das intenções de voto, mas Luiz Pitiman (PSDB) cresceu muito e encostou no candidato socialista, somando agora 8,3%. Como a margem de erro da pesquisa é de 2,8%, Rollemberg e Pitiman podem ser considerados tecnicamente empatados.

O grande número de indecisos (12%) e dos votos brancos e nulos (10,3%) indica que ainda há muito chão a ser percorrido pelos candidatos ao Palácio do Buriti.

O instituto ouviu duas mil pessoas em todo o DF e o levantamento foi devidamente registrado no Tribunal Regional Eleitoral do DF sob o número DF-00018/2014, a pesquisa tem confiança de 95%.

Confira abaixo o desempenho dos candidatos:

Arruda (PR) – 32,4%

Agnelo (PT) – 19,1%

Rollemberg (PSB) – 10,8%

Pitiman (PSDB) - 8,3%

Toninho (Psol) – 4,7%

Perci Marraca (PCO) – 2,4%

Brancos e Nulos – 10,3%

Não Sabem e Não Souberam Responder – 12%

Fonte: Diário do Poder.

terça-feira, 29 de julho de 2014

Sem W.O 'Henrique Eduardo Alves'

Nas eleições passadas o então líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves, já havia desenhado o caminho para sentar-se na cadeira de presidente da Câmara dos Deputados e por isso ficou longe de confusões. 
 
Agora candidato ao governo do Rio Grande do Norte, o atual presidente da Câmara pediu neutralidade a presidente Dilma Rousseff nos palanques onde a presidente tem aliados nas disputas pelos governos. 
 
Henrique pensava que poderia ganhar por W.O, mas, vê dia a dia aliados migrando para o palanque adversário. 
 
Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Joaquim Barbosa marca eleição do novo presidente do STF para próxima sexta


O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, marcou para a próxima sexta-feira (1º) a eleição do novo presidente da Corte. No início de julho, o atual presidente enviou ao Ministério da Justiça seu pedido de aposentadoria e, dias depois, resolveu adiar a saída do cargo para agosto.


Em comunicado, divulgado nesta segunda-feira (28) no Diário da Justiça Eletrônico, Barbosa afirma que o processo administrativo de seu pedido de aposentadoria está em fase final de tramitação e que, quando deixar o cargo, seu mandato, que iria até novembro deste ano, também será encerrado.

"Como já é de conhecimento geral, encontra-se em fase final de tramitação o processo administrativo que culminará na minha aposentadoria do cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal. Como consequência do ato de aposentadoria expirará antecipadamente o atual mandato de presidente desta Corte.Nesse contexto, com base no artigo 12 e parágrafos do regimento interno, fixo como data para a eleição dos novos presidente e do vice-presidente a da sessão a ser realizada no dia 01/8/2014."

O resultado da eleição no Supremo já é esperado, uma vez que a sucessão do comando segue a ordem da antiguidade – os ministros escolhem o mais antigo integrante do tribunal e o segundo mais antigo passa a ser o vice.

De acordo com o critério, o atual vice-presidente, ministro Ricardo Lewandowski, deverá ser eleito o próximo presidente e ter como vice, a ministra Cármen Lúcia.

A sessão marcada para a próxima sexta-feira também marca a retomada das atividades do Poder Judiciário após um mês de recesso e deve ser a última com a presença de Joaquim Barbosa na Corte. 

Despedida no começo de julho

No começo de julho, Barbosa disse que se aposentará "de alma leve" e que não tem interesse em ingressar na vida política.

Barbosa deixou a sessão antes do fim sem fazer pronunciamento de despedida no plenário. "Não gosto de homenagens", justificou.

Ele afirmou que não vai sugerir indicação de substituto à presidente Dilma Rousseff, mas disse esperar que o novo ministro seja "um bom estadista".

O ministro afirmou a jornalistas que sai com a sensação do "cumprimento do dever". "Saio absolutamente tranquilo, como eu disse, com a alma leve, e aquilo que é fundamental para mim: o cumprimento do dever", declarou.

Perguntado se seguiria carreira política depois da aposentadoria, Barbosa disse que acha "pouco provável", mas que depois que sair do cargo será "cidadão livre".

"A partir do dia em que for publicado o decreto da minha aposentadoria, exoneração, serei um cidadão como outro qualquer, absolutamente livre para tomar as posições que eu entender necessárias e apropriadas no momento devido. [...] A política não tem na minha vida essa importância toda, a não ser como objeto de estudos e de reflexões. [...] Eu não tenho esse apreço todo pela 'politiciénne', essa política do dia a dia. Isso não tem grande interesse para mim", declarou.

Confira a íntegra do comunicado sobre a eleição:

"PRESIDÊNCIA

FIXAÇÃO DE DATA PARA ELEIÇÃO DO PRESIDENTE E DO VICE-PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

Como já é de conhecimento geral, encontra-se em fase final de tramitação o processo administrativo que culminará na minha aposentadoria do cargo de Ministro do Supremo Tribunal Federal. Como consequência do ato de aposentadoria expirará antecipadamente o atual mandato de Presidente desta Corte.

Nesse contexto, com base no artigo 12 e parágrafos do Regimento Interno, fixo como data para a eleição dos novos Presidente e do Vice-Presidente a da sessão a ser realizada no dia 01/08/2014.

Ministro JOAQUIM BARBOSA

Presidente"

Fonte: G1

Questão de tempo 'Partido dos Trabalhadores'

Para os tucanos é questão de tempo vir a tona algum escorregão petista na disputa pelo Palácio do Planalto.

Afinal, tem todas as eleições o PT é especialista em manobras alopradas e desta vez o tucanato espera que não seja diferente.

Corre a boca pequena que, João Vaccari Neto, tesoureiro do Partido dos Trabalhadores pode virar alvo devido a suas ligações com fundo de pensão.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.