Política

Loading...

ACESSOS

segunda-feira, 30 de março de 2015

Auxiliares operacionais da Saúde lutam por reclassificação profissional



Os auxiliares operacionais de serviços diversos (AOSDs) da Secretaria de Saúde lotaram o plenário e as galerias da Câmara Legislativa na manhã desta segunda-feira (30) para debater a principal reivindicação da categoria, considerada extinta pelo governo local: a revisão do plano de carreira e a reclassificação profissional. Os servidores foram unânimes em acusar "discriminação" e cobraram a abertura de negociação com o Executivo para resolver distorções acumuladas ao longo de anos, como a prática de desvio de função. A audiência pública foi realizada por iniciativa da presidente da CLDF, deputada Celina Leão (PDT).

Ao final do evento, Celina e o deputado Juarezão (PRTB) anunciaram que irão marcar uma reunião com o governador Rodrigo Rollemberg, para buscar o atendimento das demandas apresentadas. Os distritais também decidiram que a Câmara Legislativa irá realizar visitas técnicas aos hospitais a fim de checar as más condições de trabalho denunciadas pelos servidores de apoio às atividades de saúde – muitos dos quais reclamaram, por exemplo, da insalubridade no funcionamento das lavanderias e da utilização de pessoas não qualificadas.

"Vocês não podem continuar sendo tratados como invisíveis, mesmo exercendo tarefas tão importantes nas unidades de saúde. Acredito que a luta pela reclassificação será vitoriosa, e o governador precisa ser bem informado sobre o que está acontecendo na saúde do DF", afirmou Celina. A deputada ainda reclamou da ausência do secretário de Saúde e de representantes da pasta na audiência pública: "Isso é um desrespeito aos servidores e ao Poder Legislativo".

"O secretário de Saúde está demonstrando não estar preocupado com a difícil situação dos servidores. Mas nós vamos diretamente ao governador cobrar a valorização dos AOSDs, tão explorados e discriminados dentro dos hospitais", criticou o deputado Juarezão. Ele alertou que as visitas dos distritais às unidades de saúde serão realizadas sem avisar aos diretores, "para que não possam maquiar o mau funcionamento das unidades e os casos de insalubridade enfrentado pelos profissionais".

Discriminação – "Eu sempre sonhei estar aqui, pois a nossa luta contra a discriminação é de mais de 20 anos. E esta Casa é a mais importante do DF, onde a gente tem voz e pode resolver o nosso problema", enfatizou, com a voz embargada e sob aplausos das galerias, a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues. "Os AOSDs não podem continuar sendo extremamente explorados. São 1.700 profissionais que fizeram concurso de nível básico e que exercem funções de nível médico", advertiu.

O diretor jurídico do Sindicato dos Médicos, Antônio José Santos, foi outro que se emocionou ao defender a reclassificação dos AOSDs. "Enquanto o GDF extinguiu esses cargos e não fez a reposição de servidores, nas outras unidades da Federação os concursos públicos continuam sendo realizados com as mesmas atribuições", enfatizou.

Entre os servidores que se revezaram na tribuna prevaleceu o clima de revolta. Uma das principais queixas diz respeito à proibição pela Secretaria de Saúde do pagamento de horas extras para os AOSDs, ao contrário do que ocorre com médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem. "Eles são o nosso braço direito no atendimento aos pacientes", apontou Estela Krause, técnica de enfermagem que atua no Hospital de Ceilândia.

Zildenor Ferreira Dourado - Coordenadoria de Comunicação Social.

Fonte: Ascom da Deputada Distrital Celina Leão.

Chico Vigilante e o seu mistério


O deputado distrital e opositor Chico Vigilante (PT) não pretende ser aliado do governador Rodrigo Rollemberg. Isso ele já deixou bem claro, mas Vigilante não é só crítica quando o assunto é o governo. O parlamentar é só elogios quando se trata do Chefe da Casa Civil Hélio Doyle: "Lá no Buriti o Hélio é o único que tem juízo", revelou.

Claro que eu quis saber mais sobre essa frase, mas Chico deixou o mistério no ar e parou por aí.

O que será que ele quis dizer? Fiquei na dúvida.

Fonte: Odir Ribeiro.

Dilma queria Hélio


O chefe da Casa Civil do DF, Hélio Doyle, tem uma admiradora secreta: Dilma. Ela o queria ministro, no lugar de Thomas Traumann (Comunicação Social). Chegou a tomar informações sobre ele.

Fonte: Diário do Poder por Cláudio Humberto.

Líder Júlio entra em campo para não perder aliado


O destaque do final de semana foi a chutada de balde do deputado distrital Juarezão (leia aqui) publicada com exclusividade por este blog. O líder do governo Júlio César (PRB) não pensou duas vezes e entrou em campo para apaziguar os ânimos: "Nesta segunda-feira (30) vamos levar as reclamações do deputado ao governador Rodrigo Rollemberg," confidenciou.

Nesse episódio, Júlio César virou um verdadeiro muro das lamentações. Tudo culpa do vice-governador Renato Santana (PSD) como disse Juarezão.

Fonte: Odir Ribeiro.

sexta-feira, 27 de março de 2015

Cidadania e o exercício dos direitos políticos

Nos últimos meses, temos observado que a população brasileira passou a ter novas atitudes com relação à política no País. Pessoas de todas as idades e classes sociais têm mostrado um maior interesse nos assuntos relacionados a esse tema. Exemplo disso foram as últimas manifestações que ocorreram em várias cidades, onde os cidadãos que foram às ruas puderam demonstrar seus sentimentos políticos, exercendo assim a cidadania.

Mas o que vem a ser cidadania? Cidadania é o exercício dos direitos e deveres civis, políticos e sociais estabelecidos na Constituição Federal de 1988. Estes devem andar sempre juntos, uma vez que, ao cumprirmos nossas obrigações, permitimos que o outro também exerça seus direitos perante a população. Exercer a cidadania é, além de se ter consciência de seus direitos e obrigações, lutar para que estes sejam colocados em prática, e é isso que grande parte do povo brasileiro está fazendo.

Sair às ruas com o propósito de pedir melhorias para o País em que vivemos e repudiar os atos de corrupção dos nossos governantes nunca deve ser considerado um golpe, como alguns estão dizendo por aí. O exercício da cidadania é um direito de todos, e a participação social é essencial para a construção de um processo de mudança em prol de toda a sociedade.

Sendo assim, acredito que a população está se movimentando com o objetivo de buscar respostas para uma crise que foi instalada no País, crise esta que vem mudando drasticamente o padrão de vida dos brasileiros. Esse é apenas o caminho natural. Quando o ser humano acha que alguma coisa está errada, ele busca agir de alguma forma. Ir para as ruas e bater panelas foram as maneiras encontradas para chamar a atenção do poder público.

Cabe ressaltar que as manifestações ocorridas no dia 15 de março foram pacíficas e mobilizaram mais de 2 milhões de pessoas em todo o País. Nesse sentido, afirmo que nenhum interesse particular é maior ou mais importante do que os interesses coletivos, e é por isso que continuarei lutando, pois este é o meu dever, o seu, e de todos os brasileiros que amam o Brasil.

“Mas, se ergues da justiça a clava forte, verás que um filho teu não foge à luta”.

Artigo publicado originalmente no site da Câmara Legislativa.

Fonte: Ascom do Deputado Distrital Raimundo Ribeiro.

Campanella responde ao blog


Este blog é democrático, apartidário e pautado pelo profissionalismo na cobertura jornalística que faz. O blog recebe diariamente denúncias e sugestões de pauta. Todas são checadas antes de serem postadas, sendo muitas descartadas por falta de credibilidade.

Uma das regras do bom jornalismo que este blogueiro segue é ouvir mais de uma fonte do que foi denunciado. Qualquer fonte? Não. Fontes confiáveis, seguras e que estiveram presentes onde ocorreu determinado acontecimento. Nada de “disse me disse”.

Por ser um espaço democrático e sério, o blog resolveu conceder direito de resposta ao ex-presidente do DFTrans, Marco Antonio Campanella (PPL/DF), mas deixa de antemão que acredita na seriedade das fontes ouvidas referente à matéria postada ontem. Caso o contrário, sequer teria sido feita.

Resposta

Brasília, 27 de março de 2015

Ao jornalista Fred Lima - Blog do FREDLIMA

Senhor Jornalista,

Com referência à matéria publicada em seu blog, em 26/03/2015, sob o título “Ameaçado no comando do PPL, Campanella recorre ao PSD”, de sua autoria, esclareço o que se segue, solicitando a respectiva publicação.

1. “…Campanella teria recorrido ao comando do PSD local, leia-se deputado Rogério Rosso e vice-governador Renato Santana, atrás de apoio contra a provável abertura de uma CPI na CLDF para investigar a gestão de Campanella à frente do DFTRANS, como noticiam os principais veículos ultimamente”.

Esclareço: nunca tratei com o deputado Rosso e o vice Renato Santana qualquer assunto relativo à possibilidade de abertura de CPI na CLDF. Aliás, este ano, em nenhum momento estive reunido com qualquer um dos dois. Eles próprios poderão atestar isso. E mais: nem com eles nem com representante de qualquer outro partido tratei desse assunto.

2. Segundo a fonte ouvida pelo blog, “Rosso (…) ouviu atentamente o `pedido de socorro` de Campanella, mas teria lhe informado da impossibilidade de ajudá-lo nesta manobra” (…) Campanella teria saído da reunião arrasado”.

Esclareço: Acabei de falar com o deputado Rosso que, como não poderia ser diferente, negou tal encontro. Portanto, não poderia ter rejeitado um pedido que não aconteceu, numa reunião que não houve. E como é que eu teria saído “arrasado” de um encontro inexistente.

3. “comenta-se em nosso meio político, referente à cúpula do PPL de Brasília, que já estaria em polvorosa, pois denúncias não param de aparecer, a cada dia as coisas pioram e agora com o pedido de abertura de CPI do DFTRANS, feita pela deputada Celina Leão (PDT), a coisa deverá ficar mais feia ainda. Compra de fazendas, clínica de atestado admissional, apartamentos na beira da praia e outras coisas mais vão ser desvendadas e confirmadas ou não”.

Esclareço: a cúpula do PPL de Brasília não está em “polvorosa” coisíssima nenhuma. Nos orgulhamos de ter uma vida rica em nossa direção partidária, que conta com companheiros com grande experiência política e inserção social, entre as quais nossa valorosa deputada Telma Rufino. Temos, isto sim, o maior interesse que as eventuais irregularidades ou atos ilicitos que tenham sido praticadas por alguém durante a nossa gestão no DFTRANS sejam inteiramente apurados e seus responsáveis punidos de acordo com a lei. Nada temo nesse sentido. Estou muito seguro e consciente dos meus atos, que responderei com tranqüilidade em todos os fóruns legais, como o farei agora nesta recente ação do Ministério Público, quando ficará claro que todas as informações solicitadas à época pela CLDF foram rigorosamente prestadas, não tendo havido qualquer ato de “sonegação” ou de “obstrução” aos atos fiscalizatórios do Poder Legislativo local. “Compra de fazendas, clínica de atestado admissional, apartamentos na beira da praia…” O que é isso? Parece piada. Insinuações jogadas ao vento, lançadas certamente por gente intencionada apenas em denegrir e difamar, pois não têm qualquer correspondência com a realidade… Minhas contas bancárias e minhas declarações de renda estão à disposição prá quem quiser comprovar isso. A única coisa que tenho certeza é que sai mais pobre do DFTRANS porque não fui prá lá prá me enriquecer e sim para ajudar a fazer um trabalho sério à frente do transporte. O resultado é concreto: frota nova, corredores exclusivos, intervenção em operadoras privadas, retomada da bilhetagem (antiga Fácil), fim das filas, universalização dos benefícios para os estudantes e deficientes físicos, cartão do idoso, etc.. E mais: uma ação firme e rigorosa, inclusive junto aos órgãos policiais, para combater as fraudes na bilhetagem automática. Pena que não tivemos tempo para fazer mais e mais pena ainda que muitas dessas conquistas estejam comprometidas hoje pela situação de crise que passa o país e que atinge o Distrito Federal. Quanto à CPI que está sendo objeto de discussão e de especulações, é uma matéria que está na estrita soberania da Câmara Legislativa, e, se for instalada, terá todo nosso apoio, pois temos compromisso com uma investigação séria que revele toda verdade dos fatos.

4. “Este blog apurou que Campanella já teria perdido o apoio de pelo menos onze zonais”.

Esclareço: Apurou através de quem? Temos filiados em todas as zonais, que estão passando por um rico processo de reorganização. Aliás, nunca vi tamanha ingerência externa em um partido político como acontece com o nosso aqui no DF. Antes e agora. Talvez porque tenhamos construído uma força política além daquilo que uma legenda recém-criada poderia construir, o que certamente mexeu com os interesses de muitos. Fomos a quinta força política na eleição distrital e estive entre os vinte candidatos mais votados para deputado federal. Àqueles que insistem em se intrometer em assunto que não lhes cabe, apenas uma recomendação: não percam o seu precioso tempo. O PPL é um partido que não tem dono e que não se deixa influenciar por intrigas e por ouvir falar… A independência política é sua marca essencial, pois é o que defendemos para o Brasil e seu povo. Quem continuará decidindo sobre os cargos de direção do partido e sobre suas linhas programáticas é exclusivamente o partido, seus dirigentes e seus filiados. Ninguém mais. As insinuações e intrigas não nos impressionam, pois nós temos mais o que fazer na luta para libertar o Brasil do Governo Dilma, marcado pelo estelionato eleitoral e grandes escândalos, que está infelicitando nossa gente e que precisa sair o mais rapidamente possível para abrir caminho para eleições limpas.

Agradeço sua atenção e reitero o pedido de publicação do presente esclarecimento.

Atenciosamente,

Marco Antonio Campanella
Presidente PPL/DF

Fonte: Blog do Fred Lima.

A pedra no sapato


Ainda não sabemos a razão, motivo ou circunstância, mas no Palácio do Buriti o deputado distrital Reginaldo Veras (PDT) ganhou o singelo apelido de "calo no sapato." Deve ter uma explicação em algumas votações de interesse do executivo. Veras não se fez de rogado e votou contra. E mais, vire e mexe o parlamentar faz algumas críticas direcionadas ao governo sem dó e nem piedade.

Só para lembrar, Reginaldo Veras é considerado aliado do Palácio do Buriti.

Fonte: Odir Ribeiro.

Presidente da CLDF considera gastos "legais e lícitos"


A farra do combustível na Câmara Legislativa foi um tema muito abordado na Casa esta semana. A presidente da CLDF, deputada Celina Leão (PDT), afirmou que “o recurso é legal, lícito e os gastos são transparentes”. Levantamento apresentado pela deputada aponta que o gasto médio de cada gabinete, em 2014, foi de cerca de R$ 2 mil mensais. Ainda de acordo com a presidente, o valor total gasto em 2014 foi R$ 580 mil.

Celina Leão reconhece a legitimidade do Ministério Público em acionar a Justiça e solicitar esclarecimentos sobre os gastos, mas reiterou a transparência do processo, uma vez que todos os gastos podem ser acompanhados pelo portal da CLDF na internet. Celina ressaltou ainda o caráter indenizatório da verba, o que inviabiliza a realização de licitação prévia.

O petista Chico Vigilante afirmou que seu gasto médio com combustível nos últimos quatro anos foi de R$ 672 mensais. “Não acho justo que todos os deputados sejam colocados na mesma situação. Está ficando difícil para um homem honesto e decente fazer política no Brasil. É preciso que o Legislativo deixe de ser tratado como a Geni”, reclamou. Dr Michel também reclamou da generalização e pediu que os gastos seja, analisados separadamente.

Licitação

O juiz da 3ª Vara de Fazenda Pública do DF vai decidir, a pedido do MP, se a verba indenizatória de combustível paga aos deputados precisa de licitação ou não. A ação civil pública ajuizada contra o Distrito Federal, em junho de 2014, tem pedido de liminar com vistas à suspensão dos pagamentos até a decisão de mérito.(Com informações CLDF)

Fonte: Diário do Poder.

IMORALIDADE NA ADMINISTRAÇÃO DE PLANALTINA


Paulo Roberto de Oliveira, o Paulinho das Máquinas, um conhecido construtor de estacionamentos, praças, calçadas e diversas obras públicas em Planaltina ── com vultosos contratos de prestação de serviços com a administração da cidade ── foi escolhido como chefe de gabinete da nova administradora da satélite, Dinalva Ferreira. Ele terá um salário mensal de R$ 6.506, 35.

Com o apadrinhamento político do deputado distrital Robério Negreiros (PMDB), Paulinho das Máquinas foi escolhido pelo governador Rodrigo Rollemberg. Seu nome está entre as mais de 900 contratações de cargos comissionados publicadas no Diário Oficial do Distrito Federal da última sexta-feira, 30.

Paulinho é proprietário de várias máquinas como tratores, retroescavadeiras, patrolas, caminhões e sempre ganhou a vida como empreiteiro do GDF.

No governo Arruda, Paulinho chegou a perder um dos seus contratos na administração de Sobradinho, pois suas máquinas estavam quebradas e, portanto, não podiam prestar os serviços, e mesmo assim ele queria receber por eles. Esse Paulinho! Agora no governo Rodrigo Rollemberg, Paulinho parece ter mudado de profissão: tornou-se servidor público (comissionado) de alto escalão,

“coincidentemente” na administração onde estão concentrados os seus maiores contratos, exatamente a Administração de Planaltina.

Fonte: Da redação do portal EG News.

Heráclito Fortes pediu intervenção dos Estados Unidos no Brasil

Interferência norte-americana na política brasileira não foi, e pode não ser novamente, uma teoria

O que parecia mais uma teoria da conspiração agora ganha força como fato plausível: Washington pode estar movimentando sua inteligência para desestabilizar governos da América Latina, inclusive o do Brasil. O risco de ser taxado de alienado faz com que poucos abordem o assunto. Porém, aos poucos, parte da mídia observa a hipótese de que o governo dos Estados Unidos considera a presença do PT no Palácio do Planalto uma ameaça geopolítica.

Aliada histórica dos EUA, a direita brasileira já usou do mesmo expediente no passado. E com uma atuação semelhante. O maior símbolo empresarial brasileiro, a Petrobras, por exemplo, foi alvo de uma campanha difamatória que misturou Comissões Parlamentares de Inquérito com acusações de que a estatal servia aos interesses comunistas.

Pesquisamos as edições de 1960 a 1964 dos jornais A Noite, Jornal do Brasil, Correio da Manhã, Diário de Notícias, Diário do Paraná, Folha de São Paulo, O Globo, Última Hora e Tribuna da Imprensa e foi encontrado um cenário político semelhante ao que vivemos atualmente. Notícias de crise econômica, a proximidade com a Rússia, China e países da América Latina e, não por acaso, denúncias de corrupção na Petrobras. O levantamento demonstrou que o papel exercido por parte da imprensa, a atuação da embaixada americana no Brasil e as movimentações da direita brasileira em 1964 tem uma verossimilhança com fatos que ocorrem atualmente no Brasil.

Fonte: Por Fábio Sérvio - Especial para o Capital Teresina.

quinta-feira, 26 de março de 2015

Distritais na Ceilândia


Os deputados distritais estão nesse momento na Ceilândia realizando o 'Câmara Em Movimento'. A sessão plenária ocorre ao lado do restaurante comunitário. Daqui a pouco a população vai falar e esquentar o ouvido dos parlamentares.

Já podemos adiantar que a maior reclamação será os buracos que tomam conta das ruas cidade. Ceilândia está com mais crateras que a lua.

Fonte: Odir Ribeiro.

Celina versus Liliane: primeiro round do ano à vista

Por Fred Lima

Quem imaginava que as deputadas distritais Celina Leão (PDT) e Liliane Roriz (PRTB) tivessem selado a paz com a eleição de ambas como presidente e vice, respectivamente, da Câmara Legislativa, se enganou por completo.

O primeiro round começou a ocorrer ontem (24), no Guará-DF, em uma reunião com líderes comunitários que contou com a participação do vice-governador Renato Santana, que assumiu interinamente a administração da cidade satélite. Renato começou a discursar, mas foi interrompido por Liliane, que cobrou que o novo administrador fosse alguém indicado pelos líderes locais. Caso o contrário, a deputada afirmou categoricamente que deixaria a base de apoio ao governo.

Liliane não fez nenhuma cobrança que excedesse os requisitos legais e necessários que um administrador deve ter. Aliás, uma das promessas do governador Rodrigo Rollemberg durante a campanha era a de que os administradores fossem escolhidos pela população e morassem nas satélites que iriam administrar, algo que não se concretizou em várias cidades.

Onde entra Celina nessa conjuntura? A presidente da CLDF tem interesse em indicar o administrador do Guará, segundo fonte ouvida. E agora, Lombardi? A trégua entre as duas em prol da Câmara começou a ser desfeita? Vamos aguardar os próximos capítulos dessa novela que ainda promete trazer muitas dores de cabeça para Rollemberg.

Fonte: Blog do Fred Lima.

Rollemberg veta projeto de Liliane

Vice-presidente da Câmara Legislativa, Liliane Roriz (PRTB), integrante da base governista, foi surpreendida pelo veto.

Após travar uma verdadeira guerra contra o governo de Agnelo Queiroz (PT) para proibir alterações no projeto urbanístico de Lúcio Costa, a vice-presidente da Câmara Legislativa, Liliane Roriz (PRTB), integrante da base governista, foi surpreendida nesta terça-feira (24) com a notícia de que o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) havia vetado projeto de autoria da parlamentar que coíbe modificações no potencial construtivo da quadra 901 Norte, um dos pontos mais discutidos na polêmica versão do Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCUB), que é de de autoria do governo petista.


Na justificativa de veto, Rollemberg afirma que a iniciativa de legislar sobre ordenamento territorial cabe exclusivamente ao Executivo. Em contrapartida, a parlamentar afirma que não pretende fazer queda de braço com o Buriti. Afirma apenas que, assim como ela, vários outros defensores do tombamento de Brasília esperam que o governador demonstre com atitudes claras de que não haverá riscos para que o projeto original de Lúcio Costa seja agredido, como ocorreu na mesma projeção localizada na Asa Sul.

A distrital disse estranhar o posicionamento do governo, uma vez que o projeto foi aprovado por unanimidade em todas as comissões da Casa. “O que pretendo é apenas ratificar o que já prevê o tombamento de Brasília. Enquanto esperamos um pronunciamento oficial do Buriti, que deixe claro a postura do novo governo, vou lutar dentro da Câmara Legislativa para que esse veto seja derrubado e os distritais promulguem essa importante iniciativa”, adiantou.

O veto foi comunicado a Câmara Legislativa e deve entrar na pauta de votações das próximas sessões. Ainda não há previsão para que os distritais decidam se manterão ou não o veto dado pelo governador Rollemberg.

Fonte: Donny Silva.

Ameaçado no comando do PPL, Campanella recorre ao PSD

Campanella pretendia o apoio de Rosso e Santana para barrar CPI na CLDF que visa investigar sua gestão à frente do DFTrans. Ambos teriam se recusado a participar da manobra

Por Fred Lima

O candidato derrotado a deputado federal nas ultimas eleições e ainda presidente do PPL do DF, Marco Antonio Campanella, teria recorrido ao comando do PSD local, leia-se deputado Rogério Rosso e vice-governador do DF, Renato Santana, atrás de apoio contra a provável abertura de uma CPI na CLDF para investigar a gestão de Campanella à frente do DFtrans, como noticiam os principais veículos ultimamente.

Segundo a fonte do blog, Rosso, como sempre faz, ouviu atentamente o “pedido de socorro” de Campanella, mas teria lhe informado da impossibilidade de ajudá-lo nesta “manobra”. Além disso, e ainda segundo a mesma fonte, Renato Santana teria destacado que Campanella não estaria enrolado apenas com relação à sua para lá de suspeita gestão no DFTrans, mas também e talvez por conta disso, estaria prestes a perder o comando do PPL local. Campanella teria saído da reunião arrasado.

Mais uma caixa de pandora no DF?!?!

A Caixa de Pandora é uma expressão muito utilizada quando se quer fazer referência a algo que gera curiosidade, mas que é melhor não ser revelado ou estudado, sob pena de se vir a mostrar algo terrível, que possa fugir de controle. Esta expressão vem do mito grego, que conta sobre a caixa que foi enviada com Pandora a Epimeteu.

Pois bem, o nosso “quadradinho”, como alguns definem carinhosamente o DF e até mesmo o Entorno dele, podem estar prestes a ver ser aberta uma verdadeira caixa de pandora. Esta seria, segundo comenta-se em nosso meio político, referente à cúpula do PPL de Brasília, que já estaria em polvorosa, pois denúncias não param de aparecer, a cada dia as coisas pioram e agora com o pedido de abertura de CPI do DFTrans, feita pela Deputada Celina Leão (PDT), a coisa deverá ficar mais feia ainda. Compra de fazendas, clínica de atestado admissional, apartamentos na beira da praia e outras coisas mais vão ser desvendadas e confirmadas ou não. Ou seja: este blog soube que a situação está deixando todos lá de cabelo em pé. E mais, quem já não tem mais cabelo algum, seria o mais preocupado com as investigações.

Este blog apurou que Campanella já teria perdido o apoio de pelo menos onde zonais, que não mais aceitam apenas o comando do eterno presidente Campanella e de seu grupo de oito protegidos, ou seu G8, como é mais conhecida a panelinha que o cerca. Um filiado declarou ao blog que “Campanella acha que é o dono do partido e que vivemos numa ditadura, não aceita largar o osso e nem para ganhar uma eleição na vida ele serve”.

Quem sobreviver verá.

Fonte: Blog do Fred Lima.

terça-feira, 24 de março de 2015

CCJ Aprova Projeto de Lei que acaba com mudança de símbolos oficiais


Foi aprovado na manhã desta terça-feira (24), pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o projeto de lei que visa a acabar com a constante mudança de símbolos e marcas do Governo do Distrito Federal a cada troca de gestão (PL nº 43/2015). De autoria do deputado Reginaldo Veras (PDT), a proposta tem como objetivo assegurar a padronização dos símbolos oficiais do DF previstos na Lei Orgânica como as únicas marcas permitidas para representar os órgãos da administração pública local.

Para o deputado Raimundo Ribeiro (PSDB), o projeto é de extrema importância pois atende aos interesses da sociedade, não do governo. “Temos de lembrar que, enquanto os governos são circunstanciais, o Estado é permanente. Não devemos associar as cores aos partidos, mas sim à cidade. Isso tem que acabar. Além disso, é uma forma de reduzir custos”, afirma Ribeiro.

O projeto foi aprovado com cinco votos favoráveis e agora segue para apreciação do plenário. Outros projetos também foram apreciados e tido como admissíveis nesta terça-feira, entre eles, o PL 77/2011, de autoria da deputada Eliana Pedrosa, que assegura aos professores e alunos da rede pública de ensino o serviço de fonoaudiologia preventiva, com o objetivo de prevenir e detectar possíveis distúrbios na audição e na fala. E a PL 1.793/2014, proposto pelo deputado Israel Batista, que tem em seu teor declarar a Banda Sinfônica de Brasília como patrimônio cultural imaterial do DF.

Fonte: Ascom do Deputado Distrital Raimundo Ribeiro.

No tucanato do DF a chapa vai esquentar


Façam as suas apostas, a terra vai tremer no ninho tucano. A disputa é para ver quem vai comandar a legenda. De um lado está o deputado distrital Raimundo Ribeiro, que é considerado o favorito. Na outra trincheira, está o deputado federal Izalci Lucas, que apostava em um outra intervenção para ser o presidente.

Mas, o próprio presidente nacional, Aécio Neves descartou essa possibilidade. Quem quiser reinar no tucanato local terá que ser na base do voto. Em maio começa a disputa. Até lá fortes emoções irão acompanhar essa disputa.

Dica: Quem não estiver cumprindo expediente que se cuide. Se é que fui entendido? 

Fonte: Odir Ribeiro.

Aécio sepulta intervenção e acirra a disputa entre tucanos de Brasília


O senador Aécio Neves (MG), presidente nacional do PSDB, jogou uma pá de cal na tese de uma nova intervenção no diretório da legenda no Distrito Federal, como vem sendo apregoado por tucanos de baixa plumagem. A ordem é promover eleições para que uma nova Excecutiva resgate a imagem do partido na capital da República.

A decisão de Aécio, tomada no último dia 10 mas só agora tornada pública, contraria os interesses do deputado federal Izalci Lucas. Ele esperava comandar o PSDB numa eventual nova intervenção. Quem sai fortalecido é o distrital Raimundo Ribeiro, que sonha ver o ninho revigorado, sem ficar atrelado a outras legendas.

Raimundo Ribeiro
O máximo que Aécio permitiu, conforme a resolução de 15 dias atrás, foi prorrogar os poderes da atual Comissão Provisória para o dia 7 de junho. A decisão se justifica pela necessidade de se manter os serviços administrativos funcionando integralmente. Até lá, serão realizadas eleições, com a posse imediata dos vencedores.

Um interlocutor do senador mineiro comparou a resolução a um balde de água fria nas pretensões de Izalci Lucas. Na avaliação desse tucano que prefere não expor suas penas, o deputado, oriundo do PR, pecou ao difundir entre correligionários que a intervenção era um fato consumado e que o comando do PSDB seria confiado a ele.

Alheio às conversas de Izalci, o distrital Raimundo Ribeiro mantém uma agenda carregada. Ele tem percorrido todo o Distrito Federal, na esperança de eleger representantes do seu grupo em todas as zonais. Essas eleições estão previstas para a primeira quinzena de maio. Logo depois será eleita a Executiva Regional, que indicará o novo presidente da legenda.

Fonte: Felipe Meirelles / Notibras / Donny Silva.

A influência e o peso do lobista Silvio Assis junto a autoridades: Lobista flagrado na operação Miquéias da Polícia Federal recebe as chaves de Brasília das mãos do governador Rodrigo Rollemberg.


O artigo 171 do Código Penal tornou-se pequeno para o lobista Silvio Assis, que desembarcou em Brasília a cerca de cinco anos e montou uma estrutura de imprensa FatoOnline, portal bancado por um grupo de empresários com interesses nos cofres de estruturas governamentais. Silvio Assis tem um estilo próprio que envolve pessoas que buscam negócios ou oportunidades, um perfil típico de estelionatário.

Para chancelar o artigo 171, o perfil do lobista traz no seu currículo ou ficha corrida várias passagens por situações criminosas. No discurso de apresentação do site portal FatoOline, Assis, reservou várias laudas e fez usar apenas duas para travestir o seu perfil de estelionatário em empresário de grande porte.

Silvio Assis, diante de convidados e autoridades ilustres até do judiciário, justificou sua ascensão meteórica de empresário bem sucedido, dizendo ser operador no mercado financeiro e mais, justificou sua “ fortuna “ dizendo ser fruto de seu trabalho. O mesmo filme já se passou com um empresário que atuava com jogos de bingo, o piauiense, Paulo Guimarães, que também desembarcou em Brasília chegando do Piauí dizendo ser milionário em matéria de capa na revista VEJA.

Na ocasião, Paulo Guimarães disse à reportagem ter amealhado mais de R$ 1 milhão com a modalidade do Bingão dos Importados, em que eram entregues carros de luxo importados aos contemplados na década de 90. A Receita Federal devastou as contas do então empresário e descobriu fraudes e sonegação fiscal que culminou com a falência.

É preciso que os órgãos competentes iluminem o lobista, já que de fato, Silvio Assis tem no seu currículo, passagens pelo mundo do crime. Em Brasília, o anfitrião governador Rodrigo Rollemberg, entregou a chave da cidade nas mãos de Silvio Assis a partir do Detran com passagens por algumas secretarias, terminando a trajetória no Banco Regional de Brasília, onde o lobista faz questão de se gaba ter influência junto a diretoria do banco.

 Presidente da Câmara, Celina Leão, Silvio Assis e o governador Rodrigo Rollemberg.

Silvio Assis há pouco tempo atrás, distribuía cartões vinculando-o ao Banco Minas Gerais (BMG) dizendo ser representante do banco em Brasília. Este site checou junto à presidência do banco e diretoria, que alegaram que desautorizaram Silvio Assis a usar o nome da instituição financeira.

De fato, Silvio Assis, figura nas investigações da Polícia Federal durante a operação Miquéias como operador financeiro e que usa mulheres como contato para convencer prefeitos e governadores a sangras os cofres de fundo de pensão de governos e prefeituras. Só que usa os métodos nada republicanos. Silvio Assis usa o nome de autoridades à exemplo do ex-presidente José Sarney para abrir portas para realizações de negócios. 

Esta semana, após este site trazer o perfil do lobista, o ex-presidente José Sarney telefonou para este jornalista negando o apadrinhamento a Assis e justificando ter conhecido seu pai, quando foi presidente da república e ajudou o jornal da família. De fato também, Silvio Assis foi citado na CPI do narcotráfico e agora lança de fato um portal que se diz independente.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Deputada não quer saber de petistas


A presidente da Câmara Legislativa Celina Leão foi entrevistada pelo jornalista Mino Pedrosa na manhã desta terça-feira, 24, na Rádio OK FM(104.1). A entrevista foi quente. Mino indagou Celina sobre os problemas na Saúde Pública do DF.

"Todos nós sabemos que a Saúde precisa melhorar muito," disse a Leoa. Sobre a conjuntura do atual governo, a parlamentar disse que precisa tirar todos os petistas da estrutura. Aliás, essa é reivindicação de correligionários que apoiaram o governador Rodrigo Rollemberg nas eleições.

A presidente deixou a entender ainda que o governador está ciente da invasão petista em seu governo e assim que puder voltar a nomear, os "intrusos" terão como destino a exoneração. Lembrando que o governo não está podendo nomear e nem exonerar servidores devido a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). 

Fonte: Odir Ribeiro.

Câmara Legislativa realiza o I Fórum de Mulheres da Segurança Pública do DF


Em comemoração ao mês da mulher, a presidente da Câmara Legislativa, deputada Celina Leão (PDT) realiza o I Fórum de Mulheres da Segurança Pública do Distrito Federal, nessa terça-feira (24), no auditório da Casa, de 9h às12h.

“Queremos atender às expectativas do público específico de mulheres, que desempenham um papel restrito e singular na segurança pública, mas que sem dúvida demanda planejamento e um olhar diferenciado que proporcione melhores condições de trabalho”, observa a deputada.

As instituições de segurança pública recebem as mulheres, mas não se planejam para suas particularidades como a maternidade. As mulheres almejam uma legislação aplicada a elas que garantam melhores condições em áreas como a saúde, social (creches), rotinas de trabalho diferenciadas, uniformes e equipamentos de segurança adequados.

Há relatos de que os testes para progressão de carreira têm um alto nível de exigência física. Hoje o corpo de Bombeiros, por exemplo, tem apenas uma mulher mergulhadora devido à alta exigência do teste físico.

Para Celina Leão, o grande objetivo do fórum é buscar políticas públicas que atendam as mulheres que atuam na segurança pública nas mais diversas áreas.

“Vamos ouvir as demandas, conhecer as necessidades de cada corporação, entender o papel dessas mulheres na tomada de decisões e seu dia a dia em um ambiente de trabalho tipicamente masculino, onde apenas de 10% a 15% são mulheres”, explica Celina.

Fonte: Ascom do Deputado Distrital Celina Leão.

segunda-feira, 23 de março de 2015

Aécio, Ribeiro, Izalci e o tamanho do bico do tucano novo


O tucano Raimundo Ribeiro, conhecido por seus atos probos, não acredita em uma nova intervenção no PSDB brasiliense. O deputado distrital chega mesmo a minimizar – e taxar como boataria – a informação creditada ao seu colega federal Izalci Lucas, de que Aécio Neves, que manda nas hostes tucanas a nível nacional, estaria desgostoso com a disputa regional, que provocaria um cortar de asas geral.

Aliás, o RR do Legislativo costuma dizer que republicano que muda de ninho precisa saber o tamanho do bico.

Fonte: Periscópio/Notibras.